skip to Main Content
As 10 Mais Belas Estradas Da América Do Sul

As 10 mais belas estradas da América do Sul

Por Vantuir Boppré

Qualquer motociclista de aventura sabe que a satisfação não está no destino e sim nos caminhos. Tive o prazer e o privilégio de rodar de moto pelas mais belas estradas da América do Sul ao longo de mais de 5 jornadas gravando os documentários Caminhos da América (www.onomade.net) sendo que na última viagem, percorri 30.000 km por esses belos caminhos do nosso continente.

Desafiado a enumerar as 10 estradas mais bonitas, usei como critério aquelas que tive o prazer de percorrer, assim, talvez algumas das preferidas minhas nem sejam conhecidas de muitos e as conhecidas de muitos talvez fiquem fora da minha lista, apenas questão de gostos. Vamos a elas.

10. Túneis Verdes da Colômbia – Rodovia 45

O trecho entre Bogotá e Valledupar na Colômbia pela rodovia 45, também conhecida como túneis verdes é uma estrada simples porém, grande parte dela, segue por dentro de árvores plantadas a beira da estrada, sendo que essas árvores se encontram em cima formando fantásticos túneis. A região é muito quente e mesmo com sol, você percorre boa parte dela na sombra oferecida pelas árvores

10 Tuneis verdes Colombia

9 .  Estrada do Passo Água Negra (Chile / Argentina)

A estrada do passo Água Negra que liga o belíssimo litoral do Chile em La Serena até Las Flores, na Argentina, é a passagem mais alta trafegável da cordilheira com quase 5.000 metros. Assim que você sai de La Serena, o vale vai enveredando aos poucos a medida que você vai subindo, dando lugar ao típico solo pedregoso da cordilheira com paisagens impressionantes. No meio dessa subida há um lago com água azul celeste que impressiona pelo contraste gerado. No topo dessa passagem encontramos os famosos penitentes, uma formação de blocos de gelo com mais de três metros de altura que vão descendo a montanha, deixam espaço para estrada e continuam montanha abaixo. Cuidado com o frio. Passei em janeiro de 2014 com minha esposa Rafaela e pegamos neve caindo em pleno verão do hemisfério sul.

9 Passo Água Negra

8. Transamazônica – BR 230

A transamazônica nasce em Cabedelo (PB) e termina em Lábrea (AM) no meio da floresta amazônica. Tive o prazer de percorrê-la sozinho, em 2008, para escrever o livro; Transamazônica, uma estrada para ser vista da Lua. É uma viagem ímpar de ser feita no Brasil. Grande parte dela é de terra e segue por dentro da maior floresta tropical do planeta. Pequenas vilas, animais selvagens, tribos de índios, histórias de garimpos, e entre tantas outras atrações, faz dessa estrada um verdadeiro troféu buscado pela maioria dos motociclistas de aventura.

8 Transamazonica

7. Estrada da Morte – Bolívia

A estrada da morte, ou Caminho dos Yungas, é uma estrada estreitíssima construída por prisioneiros paraguaios na década de 30 nos grandes penhascos da região de La Cumbre,  a mais de 5.000 metros de altitude, próximo a La Paz, na Bolívia. Essa estrada desafia seus medos porque na sua lateral, o tempo todo, há um precipício gigante e sem proteção nenhuma. Ao longo de toda sua extensão (64 km) há ainda um rosário de cruzes fincadas a beira da estrada, herança das centenas de mortes em acidentes ocorridos lá, desde que foi eleita a estrada mais perigosa do mundo na década de 90.

7 Estrada da Morte

6. BR-319 – A rodovia fantasma

A ligação entre Porto Velho e Manaus é sem dúvidas hoje o maior desafio do Brasil. A BR-319 foi construída na década de 80 no meio da floresta amazônica e aos poucos a floresta foi recuperando suas terras. Cerca de 90% dela é de estradas de terra e em um lugar onde não há nenhum morador, povoado ou casas na sua maior extensão. É praticamente impossível de ser cruzada na época das chuvas amazônicas. Alguns personagens dessa estrada são conhecidos por meio de histórias contadas de viajante a viajante, como a Dona Mocinha e a fazenda dos catarinas que ficam em partes extremas da estrada. Grandes corredores de árvores, histórias de animais selvagens e muita lama são os ápices da rodovia fantasma.

6 BR 319

5. Ruta das Lagunas – San Pedro do Atacam ao Salar do Uynuni

O caminho que corta o famoso parque boliviano Eduardo Avaroa é um dos mais fantásticos desafios a serem feitos de moto. O Caminho parte de San Pedro de Atacama e logo no início vira uma grande trilha no meio do deserto de Siloli. Esse caminho é conhecido como a “Rota das Lagoas” porque é onde ficam as famosas lagoas bolivianas, como Laguna Verde, Laguna Colorada, Laguna Hedionda e entre outras. Essas lagoas são coloridas por contaminação da água por minérios. A sensação de rodar em um verdadeiro deserto, onde no alto dos morros você consegue ver em 360˚, torna-se uma emoção sem igual. Por estar em altitudes acima dos 3500 metros e por não haver vegetação, o local é extremamente frio, atingindo fácil os -12˚C. No meio desse deserto fica também a famosa árvore pedra, uma formação de pedra feita pelos ventos que lembra uma árvore gigante no meio do deserto.

5 Eduardo Avaroa

4. Rota das Falésias

Não chega a ser uma estrada, mas sim um meio de seguir em frente pela praia. O caminho entre Natal (RN) e Canoa Quebrada (CE) é espetacular para quem curte praia e litoral. Seguir por ele significa passar por pequenas vilas de pescadores, gigantes falésias e rodar em locais em que o mar sobe muito fácil. Com a maré certa, você vai percorrer muitos lugares onde, na maior parte do tempo, é mar. Coqueiros a beira do mar, peixe fresco e muitas lagostas todo o tempo são outros dos atrativos do passeio.

4 Rota das Falésias

3. Rodovia Pan-americana

A rodovia Pan-americana está entre as maiores do mundo com seus mais de 25.000 km, unindo as três américas e mais de 10 países. Já percorri essa estrada em várias partes dela e vou falar de uma parte que tive o prazer de fazer duas vezes, o trecho entre Camamá e Nazca, no Peru. Aqui, a estrada segue pela costa do pacífico delimitando o espaço entre o deserto e o mar. À direita, ficam as grandes dunas e, à esquerda, o azul infinito do pacífico. A estrada sobe muitas vezes por costões de pedra que servem como mirantes da região. Há várias praias desertas com muitos pássaros de várias regiões da América do Sul.

Em um determinado ponto, a estrada passa pelo vale de Camamá, local onde há plantações de arroz colhidas a mão até os dias de hoje e, em outros pontos, ela é apenas um pequeno risco rasgando os desertos, remetendo aos filmes americanos que ressaltavam o espírito selvagem de rodar de moto.

3 Pan americana RN1

2. Rota 9 em Torres del Paine – Chile

A pequena rodovia 9 (estrada de chão) reserva uma das paisagens mais surreais da América do Sul, o parque nacional de Torres del Paine, no Chile. Ao longo de sua extensão você encontra parques nacionais, vetisqueiros, glaciais e tantas outras atrações de um dos locais mais belo do mundo, a patagônia chilena. A beira da estrada existe um lago majestoso que completa o visual e, ao fundo, você vê montanhas cobertas de neve envolta por vegetação. O caminho entre Puerto Natales e Cancha Carrera deve ser feito lentamente, sem pressa e curtindo cada pedaço desse paraíso.

2 Torres del Paine

1. Ruta 40 – Argentina

A Ruta 40 começa lá extremo sul do continente e acaba em La Quiaca, na fronteira com a Bolívia, e sem dúvidas é a mais bela estrada que tive o prazer de rodar. Isso porque ao longo de seus mais de 5.000 km, a Ruta 40 mescla um visual entre as montanhas geladas da Patagônia com os grandes desertos da Puna argentina. O terreno também muda o tempo todo, sendo por vezes de terra muito ruim e, em muitos momentos, um belíssimo asfalto percorrendo as mais belas paisagens da Argentina. Lá encontrei um francês que percorria a estrada de bicicleta e creio que tive a melhor resposta sobre o que é a Ruta 40, ele disse: – A ruta 40 é igual a vida, ela muda sempre.

1 Ruta 40

Vantuir Boppre
É escritor e documentarista de moto aventura, instrutor de pilotagem e palestrante em temas como motivação, resiliência e planejamento. Em julho lançará o documentário Caminhos da América 5- Extremos atingindo os quatro cantos da América do Sul e do Brasil. É patrocinado pela Triumph Floripa, Triumph Brasil, Pneus Heidenau e Mormaii. Site www.onomade.net.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ofertas e Eventos

Inscreva-se para receber todas as as novidades.

Florianópolis
+55 (48) 3244-1901
E-mail: contato@triumphfloripa.com.br

Av. Marinheiro Max Schramm, 3233, J.Atlântico – Florianópolis

2019 Triumph | Floripa - Direitos Reservados.

Back To Top
Close search
Search